26 de agosto de 2011

Porque... é a Claire

"Gosto de quando parecemos para sempre. Sempre preferi o pensar inocente, a contente ingenuidade. Sempre gostei quando me dás segurança que amanhã somos nós, e que depois ainda iremos continuar a ser nós. Que as nossas vidas não tem de se fundir, perder-se uma na outra, e separar-se. Que a distância significa solidão, e isso nunca os nossos sorrisos iriam permitir. Mas ainda assim... sabes que ainda assim gosto de pensar que somos para sempre, mesmo quando esse futuro possa acabar em menos de um mês. Só que sabes que sim, que gosto quando parecemos para sempre. Inquebráveis. Inabaláveis.Perseguidores, um do outro. Num assalto ao coração. Um assalto onde ninguém sai machucado, nem ninguém perde nada. Ninguém perde ninguém. Porque eu gosto de quando parecemos para sempre, sem fim, mesmo que ao virar da esquina nos espere uma pedra a impedir passagem, sei que ambos reunimos força suficiente para que nunca ninguém nos quebre. Sei que a amizade escreveu-se na nossa alma a negrito. E em letras maiúsculas, proibindo-nos de ser infelizes e quebrar laços. Porém, a tua cabeça sabe-o. O teu coração sabe-o. E os nossos abraços prolongados confirmam-no: gosto de pensar que somos para sempre. Gosto de te ver como o amor da minha vida, gosto que sejas tu. Gosto dos teus defeitos e de me ligar a eles como se de qualidades se tratassem. Porque a ser sincera, sempre preferi os teus defeitos. Dar de caras com eles é moldar-me a ti. Tal como fizeste tantas vezes por mim. E eu gosto, até ao fim, de nos ver como um para sempre. De nos sentir até nunca mais acabar. Porque para nunca mais mentir, os nossos laços pedem os pedaços que lhes foram retirados. Eu sei. Mas viver a ilusão sabe me tão doce... deixa-me num lugar tão distante. Deixa-me a entrar em ti. A pedir-te que sonhes comigo esta noite. Que sonhes num para sempre. Porque gosto quando parecemos para sempre, mesmo que a vida sejam dois dias."

Também para sempre,
Claire

7 comentários:

♥ marta. disse...

eu não sei, não sei onde encontras esta forma de encaixar as palavras numa sintonia tão mágica e encantadora. não sei... mas sei que faz parte de ti.

nés, disse...

e pensas de forma muito, muito bonita.

Cath disse...

'Gosto de te ver como o amor da minha vida, gosto que sejas tu.' que doçura. és tão ternurenta.

Cath disse...

Não me parece que seja tanto quanto tu :)

joana disse...

e como eu gosto tanto de ti. só isto

Leandra Cunha disse...

«Porque gosto quando parecemos para sempre, mesmo que a vida sejam dois dias.» minha menina :)

Mafalda disse...

A Claire tão bonita. Tu.