24 de outubro de 2011

paredes vermelhas quentes

Se o mar fosse no céu eu tinha a certeza que eras possível e que os deuses descem ao infinito solo dos aventurados e persistentes que gostam, tanto quanto dê, de se manterem vivos. E tu virias do mar, pelo salgado da tua pele e até do teu tom de voz - por vezes, mas também vinhas do céu porque trazes paz e tudo o que com ela nasce e me faz feliz porque sei... Apenas sei. Dentro de mim, que estou em ti. Só que apesar das certezas ilusórias - mas ainda assim queridas e adoravelmente idealizadas - tu sais ao contrário. Do lado errado, do inesperado e, portanto, surpreendente, do divino erro que é esperar certezas... Tu nasces aí. Vives tanto à pássaro, não gostas de ter um lugar nem um uma hora marcada. Nem um lugar para viver. Gostas de pousar onde te parece seguro. O teu lugar pode ser aqui, se formos dois a imaginar uma casa com paredes vermelhas e com espaço para vivermos para sempre juntos. E podia ter apenas três divisões, podia ser tão pequeninha quanto quente - desde que o fosse. Podíamos viver do mínimo se vivesses para sempre ali dentro, na casa que fazes lar... na casa que fazemos lar. O teu e o meu coração. De paredes vermelhas, como a casa que podíamos os dois imaginar como o único lar que nunca iríamos deixar de reconhecer. Mesmo que encontrássemos no caminho até lá, casas de todas as cores. Gosto de ti

16 comentários:

Incógnita disse...

mesmo adorável , gostei muito =)

mary disse...

adoraria que alguém me escrevesse assim.és um doce tão grande,que só me apetece levar-te para minha casa:):)

Cath disse...

as tuas histórias são sempre tão adoráveis :)

inês disse...

as palavras começam-se a esgotar para descrever o que sinto cada vez que leio um texto teu. gostei especialmente da parte em que dizes "vives tanto à pássaro"... lindo.
inspiras-me

IC disse...

tu deves cansar-te de ler isto, mas tu escreves tão bem! :)

Maria Filipa disse...

isto é mesmo bom vir aqui ler-te pequenina *

carina disse...

está imensamente lindo:)

Sara disse...

ohhh Emmeline.

mary disse...

oh,mereces muitos.sabes.muitos,muitos.

carina disse...

a mim soa-me a ternura o teu blog:)

Cath disse...

Por vezes até se torna acolhedor...

Anne disse...

mais umas palavras acolhedoras Emmeline.

Maria Filipa disse...

linda por completo *

joana disse...

derretes-me a cada frase que leio. aiai

inês disse...

oh doce ems, os teus textos sim, são queridos

annie disse...

maior riqueza, maior riqueza.