2 de outubro de 2013

Muito muito

Gosto de gostar de ti. 
E o que seria de mim sem falar de amor e sem começar todos os meus pensamentos com a palavras saudade. Porque amar é ter saudade quando estamos juntos, não por não sentirmos que não estamos ali, inteiros, mas sim porque depois haverá sempre a distância de um dia, de dois... podia até ser só de uma hora, mas as saudades iam aparecer mesmo aquando da tua presença. Isso é bom não é? Eu tenho a certeza que sim. Tu és a minha alma de pássaro. Não te amo com sentido de posse, mas tenho-te porque te tenho, te amo. E tu voltas. De todas as vezes que voas, tu voltas. Construímos um lugar tão nosso que o reconhecería de olhos fechados. 

Gosto de gostar de ti. És a minha história preferida... o meu romance predileto. 
És o meu romance sem fim. E é tão bom escrever sobre ti sem ter de terminar com um fim...

Porque não termina.
Nem faz intervalos.



Muito Claire

Um comentário:

emma disse...

que bonito, adorei!